As pessoas estão hipnotizadas, precisamos desipnotiza-las!

Estamos hipnotizados com uma realidade nunca vivenciada que chegou em nossas casas, não pediu licença, entrou e se instalou mudando a nossa rotina do dia para a noite. Um bombardeio de informações diariamente que se NOS CONECTARMOS A ELA ficaremos loucos. Entender o que está acontecendo é sabedoria, mas ficarmos ligados às notícias é adoecermos mental e, consequentemente, fisicamente. Estamos hipnotizados!




Quando fixamos nossa mente em um foco, podemos abrir vários arquivos negativos ou positivos e com grandes possibilidades de vivermos uma depressão, afinal, nossa sobrevivência está ameaçada porque não sabemos sobre o nosso amanhã e se algum dia nossa sobrevivência foi ameaçada ao longo da vida, desde o ventre materno, é possível abrir nossas programações de sobrevivência positivas ou negativas e a depressão ou síndrome de pânico poderão nos visitar. No meu caso, pelos medos vividos, seja pelo receio de morrer vivenciado um dia ainda no ventre da mamãe ou por alguma insegurança inconsciente dela, posso sentir muitas emoções negativas relacionadas ao meu nascimento e, em razão do medo sentido por minha mãe de não conseguir dar conta, me senti ameaçada e gravei tantas sensações negativas, as quais minha mente gravou como reais. Todo pavor foi tão grande que se instalou como real. Um exemplo fácil para você entender são as pessoas que têm pavor de baratas. Um bichinho tão pequeno, mas que quem tem medo sente seu cheiro a distância, escutando até os seus passos, porque vê a barata como um rinoceronte. Assim também são algumas pessoas que estão vendo a realidade como uma possibilidade de morte gigante ou um pavor absurdo, sentindo-se ameaçada de morte, por conta de tudo que sua mente registou como verdade e os momentos vividos se tornam ainda maiores do que de fato são. Portanto não deixemos que as mídias abram nossos arquivos do subconsciente das experiências vividas e sofrermos ainda mais do que de fato é. Isso acontece porque nossa mente entende que todas nossas emoções, quando maiores, o subconsciente as trata como real e nunca como imaginário. Quero nesse momento tirá-los deste estado. Vamos agora compreender o que vivemos. Isso é carinho de Deus conosco, e precisamos tirar algum aprendizado desta situação. Então diga para você: Calma fulano, com calma tudo se resolve, tudo se consegue, sempre em Harmonia e bem estar! Repita isso várias vezes até você acalmar a sua criança interior, que está desesperada com medo de você sofrer de novo. Explica pra ela que vocês venceram, afinal você é um campeão desde que nasceu e hoje com todo o controle de sua vida repetirá o mesmo fato ainda mais seguros, porque ninguém morreu, ninguém foi ameaçado. Explica também que você está seguro e tem a certeza que mal nenhum te acontecerá, basta que tome todos os cuidados que te são pedidos. Quantas coisas você precisa aprender nesse momento de isolamento social: Quanto nos preocupamos com nossos familiares e nossos amigos? Quanto nos preocupamos com nosso funcionário e com nossos queridos pais? Como as crianças ficam felizes por estarem próximas de seus papais? E, quando deixamos de desperdiçar alimentos para irmos menos aos supermercados, por medo de nos faltar? Estamos num momento de mais aprendizados do que “rabujentices”. Vamos nos desipnotizar para sermos mais livres e mais felizes.

9 visualizações0 comentário